quarta-feira, 30 de maio de 2018

CONCURSO NACIONAL DE LEITURA - FASE METROPOLITANA DO PORTO



A 12ª edição do Concurso Nacional de Leitura 2018 – Fase Metropolitana do Porto, ou 3º Momento, realiza-se entre as Comunidades Municipais/Áreas Metropolitanas.

No passado dia 25 de maio de 2018 realizou-se, na Biblioteca Municipal Almeida Garrett, as provas escritas e orais, da Fase Metropolitana do Porto do Concurso Nacional de Leitura, iniciativa promovida pelo Plano Nacional de Leitura com o apoio da Câmara Municipal do Porto.

As obras selecionadas a para o CNL foram as seguintes:

1º Ciclo – “O cavalo de Troia. Lenda grega”

2º Ciclo – “Ulisses” de Maria Alberta Menéres

3º Ciclo – “A Odisseia de Homero adaptado para jovens” por Frederico Lourenço

Secundário – “Um Deus passeando pela brisa da tarde” de Mário de Carvalho

Os candidatos do Concelho de S. João da Madeira foram os seguintes:

1º Ciclo:

Rita Almeida Soares Oliveira  (Agrupamento Oliveira Júnior)


2º Ciclo:

André Castanheira (Agrupamento João da Silva Correia)


3º Ciclo:

Sofia Guimarães Paiva (Agrupamento Oliveira Júnior)


Secundário:

Alexandra Vieira Silva (Agrupamento João da Silva Correia)

A partir das provas escritas realizadas, partiram 50 alunos de 1º, 2º, 3º do Ensino Básico e 17 alunos do Ensino Secundário.
Foram selecionados três candidatos de cada ciclo de ensino para prestarem provas orais, com vista à seleção dos representantes da Área Metropolitana do Porto na Final Nacional de CNL.
Iniciado o processo de correção e seleção, a grande maioria teve nota positiva e as provas registaram, de uma forma global, muito boa classificação.
Assim, o júri deliberou e anunciou os apurados à prova oral.
Os candidatos selecionados prestarão provas nacionais, no dia 10 de Junho de 2018, dia em que se celebra a língua portuguesa.
O júri registou com muito agrado a excelente qualidade das provas escritas dos participantes, que revelaram ser muito bons leitores.
Este convívio é revelador da esperança, participação cívica, cultural e educativa que contribuiu para a construção de um país mais informado e melhor.
O júri, constituído por Helena Paz dos Reis, João Gesta e Maria João Sampaio, sublinhou o essencial empenho dos alunos, das escolas participantes e dos seus professores.
Nenhum dos alunos do nosso concelho passou à prova oral, mas merecem os nossos Parabéns!









sexta-feira, 20 de abril de 2018

VISITAS À EXPOSIÇÃO "NARRATIVAS GRÁFICAS" DA REDE DE BIBLIOTECAS ESCOLARES

A exposição de Banda Desenhada "Narrativas gráficas" da Rede de Bibliotecas Escolares, que se encontra patente na Sala Polivalente da Biblioteca Municipal, entre 16 de abril e 30 maio, destinada ao público em geral e público escolar, é já um projeto continuado tem como principais objetivos a promoção da leitura, a escrita e o desenho, o desenvolvimento da criatividade, o incentivo à leitura e à produção de banda desenhada, bem como o incentivo ao desenvolvimento das literacias da informação. 




Em paralelo, estão também expostos marcadores de livros, resultantes da atividade “Marcar a Leitura”, outro projeto inserido no PEM.

Histórias originais em banda desenhada com total liberdade criativa, envolvendo várias áreas multidisciplinares e marcadores de livro para promover práticas de leitura/escrita, num formato livre, poderão ser agora apreciados na Biblioteca Municipal de S. João da Madeira. Os participantes  já contam histórias fantásticas em Banda Desenhada.

Simultaneamente, os professores-bibliotecários têm proporcionado a "hora do conto" às turmas que visitam a exposição, com os contos "Como apanhar uma estrela" de Oliver Jeffers e "Queridos Livros" de Ana Faria, dos quais se podem extrair ensinamentos de carácter altamente pedagógico.

Parabéns pelo empenho! 



 


 



segunda-feira, 16 de abril de 2018

EXPOSIÇÃO "NARRATIVAS GRÁFICAS" DA REDE DE BIBLIOTECAS ESCOLARES

Esta ação que é já um projeto continuado tem como principais objetivos a promoção da leitura, a escrita e o desenho, o desenvolvimento da criatividade, o incentivo à leitura e à produção de banda desenhada, bem como o incentivo ao desenvolvimento das literacias da informação. 
Em paralelo, serão também expostos marcadores de livros, resultantes da atividade “Marcar a Leitura”, outro projeto inserido no PEM. Histórias originais em banda desenhada com total liberdade criativa, envolvendo várias áreas multidisciplinares e marcadores de livro para promover práticas de leitura/escrita, num formato livre, poderão ser agora apreciados na Biblioteca Municipal de S. João da Madeira entre 16 de abril até 30 de maio.

sexta-feira, 13 de abril de 2018

CONCURSO POESIA NA CORDA 2018 - POEMAS PREMIADOS




 TEMA: AMBIENTE - 1º LUGAR

TÍTULO: “Primavera”
NOME: Afonso Pinho Azevedo
ESCOLA: EB1 Conde Dias Garcia
PROFESSORA: Salomé Garcia


A primavera é bonita
E muitas flores tem
Vou apanhar uma florita
Para dar à minha mãe.

A primavera é colorida
A neve já não cai
Mas há uma coisa muito divertida
Que é brincar com o meu pai.






TEMA: AMBIENTE - 2º LUGAR

TÍTULO: “Animais”
NOME. Ricardo José Martins da Silva
ESCOLA: EB1 Parque
PROFESSORA: Ana Clara Bernardes


Quando ela bate as asas
Borboleta de mil cores
Até a brisa se enfeita
Com grinaldas de flores

Dona orca como passa?
Quer vir amiga à boleia
De uma onda que traga
Notícias da maré cheia.







TEMA: AMBIENTE - 3º LUGAR

TÍTULO: “Os animais da selva”
NOME: Benedita da Costa Amaro ESCOLA: EB1 Espadanal
PROFESSORA: Sónia Morgado


O tigre
ruge muito alto
trepa à árvore e dá um grande salto.

A girafa
tem um pescoço comprido
arranha-o no tronco das árvores
E fica um pouco ferido.

O lobo
gosta de caçar
ovelhas e cabritos
para comer ao jantar.

Neste mundo
há muitos animais
alguns selvagens
outros racionais.



TEMA: AMOR - 1º LUGAR

TÍTULO: “A amizade”
NOME: Rita Freire Silva
ESCOLA: EB2/3


A amizade é como um cobertor
Aquece-nos nos maus momentos
Rouba-nos a dor
E leva-a nos seus ventos

A amizade é como um peluche
Que se aperta sem magoar
Liberta os nossos sonhos
E faz-nos sempre voar

A amizade é como o açúcar
Delicioso e viciante
Por vezes dá dores de barriga
Mas nunca é constante

A amizade é um caminho
Um caminho para o futuro
Abre-nos as portas
Para o verdadeiro mundo.





TEMA: AMOR - 2º LUGAR

TÍTULO: “O meu pai”
NOME: Letícia Alves Silva
ESCOLA: Colégio Sta. Filomena
PROFESSORA: Luísa

 

O meu pai é muito querido,
Sem ajuda dele não teria nascido.
O meu pai gosta muito de mim,
Por isso me ajuda até ao fim.
Adoro os seus abraços cheios de calor,
É mesmo assim que deve ser o amor!






TEMA: INDÚSTRIA E COMUNIDADE - 1º LUGAR

TÍTULO: “A indústria”
NOME: Francisco Bouça Polesso
ESCOLA: EB1 Carquejido
PROFESSORA: Helena Freire




À procura de um chapéu,
Rumo a S. João
Espero por lá encontrar
O que já é uma tradição.
Terra de chapéus
E chapeleiros,
Mas também, terra de sapateiros.
Cidade de trabalho,
Indústria e inovação
Quem passa por esta terra leva-a no coração.









TEMA: INDÚSTRIA E COMUNIDADE - 2º LUGAR

TÍTULO: “As indústrias sanjoanenses”
NOME: Beatriz Soares Araújo
ESCOLA: EB1 Carquejido
PROFESSORA: Carla Figueiredo


Os industriais
Não são todos iguais
De chapéus ao calçado
Em S. João da Madeira
é o que há mais.
Também há cartonagens
lá fazem-se embalagens
E a fábrica de mochilas montecampo
que as pessoas gostam tanto.
Até o Miguel Vieira
é de S. João da Madeira.






TEMA: INDÚSTRIA E COMUNIDADE - 3º LUGAR

TÍTULO: “Indústrias”
NOME: Maria Rita Pinto do Rosário
ESCOLA: EB1 Espadanal
PROFESSORA: Sónia Morgado

O lápis, o chapéu e o sapato
Moram na minha cidade.
Com eles trabalhamos
Para nossa felicidade!

O lápis é elegante e vaidoso,
Veste-se de todas as cores!
Por vezes é estudioso,
Noutras perde-se em amores!

Já o senhor chapéu
É um grande saltitão
De cabeça em cabeça,
Faz uma vénia até ao coração!

O sapato dá-se por vários nomes:
Sandália, bota, sapatilha…
Ou uma simples sabrina
Nos pés de uma bailarina!





TEMA: OUTROS - 1º LUGAR


TÍTULO: “Tudo ao avesso”
NOME: Rita Freire Silva
 ESCOLA: EB2/3

Imagino cá eu
O tão bonito que era
O mundo quadrado
E não uma esfera

A relva no céu
E as estrelas no chão
Nós apoiados nas mãos
Era só trambolhão

A minha mãe a pedir doces
E eu a dizer NÃO!
Ela é que estudava
E eu via televisão.

Acordávamos de noite
E adormecíamos de dia
Ora digam lá
Se não era uma regalia!




TEMA: OUTROS - 2º LUGAR

TÍTULO: “O futebol e eu”
NOME: Maria Coelho Andrade
ESCOLA: EB1 Carquejido
PROFESSORA: Carla Figueiredo


Sou uma menina
E chamo-me Maria
Que queria ser futebolista.
Mas a minha mãe queria que eu fosso violinista.
A minha tristeza crescia
E a minha mães percebia
Até que um dia
Para minha alegria
O futebol entrou na minha vida.
E aí a minha mãe entendeu
Que a minha felicidade cresceu
Quando no 1º jogo
A minha mãe com muita alegria tinha
Um cartaz que dizia:
“Maria estou aqui”

(Hoje jogo futebol e sou defesa-direita)

TEMA: OUTROS - 3º LUGAR EX AEQUO

TÍTULO: “É Carnaval”
NOME: Ana Coelho Coutinho
PROFESSORA: Idília



Um dia saí à rua
Vi um sapo, uma princesa
E um urso que fugiu.
Continuei o passeio
E não queria acreditar
Um Peter Pan a correr
Para um pirata apanhar.
Eram índios e bruxinhas
Palhaços e joaninhas.







TEMA: OUTROS - 3º LUGAR EX AEQUO

TÍTULO: “As palavras”
NOME: Carolina da Silva Gomes Pereira
ESCOLA: EB1 Carquejido
PROFESSORA: Carla Figueiredo

As palavras de que eu gosto
Aquecem o meu coração
E saltaram para este poema
Vindas da minha imaginação.

Eu sinto o amor
No meu coração
Quando penso na família
E no meu irmão.

Longe do amor
Estão o ódio e a guerra

Que mancha de horror
O Planeta Terra.

Com a Beatriz
conheci a amizade
Ela faz-me feliz
Pois, é uma amiga de verdade.


Não gosto de maldade
E que me estejam a mentir
Tenho oito anos de idade
E detesto discutir.

Agora vou terminar
Com carinho e ternura
Sinto a Primavera a chegar
Com andorinhas, flores e doçuras.





 
POEMAS JOVENS

TEMA: AMBIENTE – 1º LUGAR

TÍTULO: “O homem Loiro”
NOME: Gonçalo Oliveira Silva Moreira
ESCOLA: ES João Silva Correia
PROFESSORA: Ana Maria Rosário Guimarães


O homem Loiro
Que tudo quer destruir
 Que quer nos dar cabo do couro
Não sabemos o que está para vir

As minas de carvão quer abrir
Violar o acordo de Paris
Pois ele está a tentar encobrir
Visto que ele fez o que quis.

Os depósitos de Petróleo que a EU quer fechar
 Ele está-se a aproveitar,
Os árabes ricos
A pedir ajuda aos bem ditos
Americanos.




TEMA: AMOR – 1º LUGAR

TÍTULO: “Vais doer-me, meu amor”
NOME: Sara Beatriz Monteiro


Vais doer-me, meu amor,
Quando o peso do silêncio carregar a tua ausência
Quando os meus braços te largarem para os sonhos
E a minha pele não te cobrir as angústias.
Quando nos versos das tuas canções não estiver a minha boca
E mesmo assim não precisares de pulmões para cantar.

Vais doer-me, meu amor,
Quando, sem dar conta, te subtraíres de mim,
me empurrares para a morte
E estas palavras rasgarem a lápide da nossa inexistência:

Faltava uma conjunção que lhes unisse as orações
E não havia sinais que os pontuassem.
Aproximavam-se e faziam parágrafo.
Sempre longe.
Um precipício entre uma estrofe
E a outra.

Vais doer-me, meu amor,
E ainda nem te tenho.


TEMA: AMOR – 2º LUGAR

TÍTULO: “Verdadeiro amor”
NOME: Daniela Filipa Araújo Barbosa
ESCOLA. ES João da Silva Correia
PROFESSORA: Cristina Vieira

Uma vez existiu
um amor à primeira vista
Entre uma bailarina e um artista

Com os corações unidos
Através desse forte sentimento
Continuaram destemidos até ao casamento

Muitos anos se passaram
E eles não mudaram

Mas ele pergunta

Mesmo velho e enrugado
Queres continuar ao meu lado?

Ela responde

Quer na saúde ou na doença
O nosso amor compensa

Estou contigo por inteiro
Porque o nosso amor é verdadeiro.

TEMA: OUTROS – 1º LUGAR
TÍTULO: “Não sei”
NOME: Inês Anacleto

não sei o que acontece aos poemas
                                                            de dentro
                       quando não lhes dou a mão
                                          e lhes mostro o que é
                                                              ser e estar
                                                                                                  fora

não sei para onde vão
                       por onde se perdem
                 talvez eu mesma tenha
                                                      recantos
                                            portas secretas,
                                        raramente abertas,
                           portais para outros mundos
                                      que recolham
                                              acolham
                                                       esses meus poemas

talvez eu mesma seja uma biblioteca
                                     ou a tenha

para além do grande arquivo
                           de conhecimento e
                                  interesses,

sim, talvez haja essa grande biblioteca,
                     tão idílica,
                            tão simples,
                           tão genuína,
                 onde há estantes –
                                                           - talvez não as haja
                                                                        porque os poemas
                                                                                    são,
                                                                                            naturalmente,
                                                                                        sonhadores,
                                                                                           voadores,
                                                                                            aviadores
                                                                                       agarram-se a partículas
                                                                                                                     de pó
                                                                                               e lá
                                                                             v    ã   o
                                           numa aventura cósmica, dourando-se pelo caminho

sim, talvez, eu própria,
                                             seja essa biblioteca
                       esse segredo de poesia
                                                            poeirenta
                                                                                 cósmica
                                                                                              e dourada,
esse segredo de doçura e
                                                                 simplicidade e
                                                                                                         amor

talvez, o que eu sou,
                              a minha pura essência,
                                               resida nessa porta
                                                                            secreta,
                                                             raramente aberta,
                                                  que esconde em si
                                                    todos os sorrisos
                                                                   e suspiros
                                                                                      da minha alma









TEMA: OUTROS – 2º LUGAR
TÍTULO:
NOME: Beatriz Reis Valente
ESCOLA: ES João da Silva Correia

Não saibas: imagina…
As palavras acabadas de nascer
Sem voz ainda, imperfeitas,
Mas ingénuas e puras.
Parecem ter vida própria e independente.

No entanto, que seria de nós sem elas?
As palavras são a nossa essência,
Crescemos com elas,
Vivemos com elas
Com elas envelhecemos.

Caminhamos lado a lado

Com palavras
choramos
rimos
gritamos,
confessamos
íntimos segredos
combatemos
a solidão

As palavras sustentam as nossas vidas
Nós somos palavras.

POEMAS ADULTOS

TEMA: AMBIENTE - 1º LUGAR

TÍTULO: “Água”
NOME: Grupo “A bem dizer”



Desprende-se, volátil, o odor da chuva
Na terra ferida, dilacerada…
Revolve-se, subtilmente, os grãos de areia
Na terra, húmida, entorpecida.
E eis que surge, fugaz
Renovada… da semente germinada, o frágil ser!




TEMA: AMBIENTE - 2º LUGAR

TÍTULO: “Animais”
NOME: Isabel Silva
ESCOLA: EB1 Fundo de Vila


As formigas em carreira
Mostram elo social
Trabalham árduo, os insetos
Junto ao muro do quintal.

No crepúsculo da noite longa
Pia o mocho até ao dia
E os companheiros dormem soltos
Em oposta sintonia

Deslizam leves e serenos
Os patitos lá no rio
Na primavera e no verão
E às vezes, até no frio.





TEMA: AMOR - 1º LUGAR

TÍTULO: “Escrevo aos teus olhos”
NOME: Ana Filipa Ferreira Pinho

Não consigo escrever
Para além dos teus olhos.
Peço-te, pois,
Que declines todos os verbos
Na minha língua.
Não sei mais
Que duas ou três palavras
Arrastadas
Fora da nossa semântica.





TEMA: AMOR - 2º LUGAR EX AEQUO

TÍTULO: “Feeling”
NOME: Dina Silvério


Sinto no corpo
uma maré de abril
Sinto no peito
Um soluço de saudade
Sinto nas tuas mãos
A força de tanto te querer
Sinto nos olhos
O orvalho do amanhecer.


 

TEMA: AMOR - 2º LUGAR EX AEQUO

TÍTULO: “Não me digas”
NOME: Catarina Silva


Não me digas o que é amar
O que sabes tu, afinal?
Não me digas o que é padecer

Estive no abismo, enquanto sorrias,
Não me digas o que é a Morte
Já caminhei sobre o precipício do risco.
Não me digas o que são obstáculos.
Já dei voltas e voltas, e fiz-lhes um poema.
Não me digas “para sempre”
Pois só conheço o agora.
Pois só conheço o instante.
Pois só conheço a perseverança.
E,
O,
Prevalecer.
Até que, por fim, quando já nem asas tiver,
A ti, amor,
A ti, maldição,
Me restar o Adeus.



TEMA: AMOR - 3º LUGAR EX AEQUO

NOME: Grupo “A bem dizer”


As flores que pendem do teu olhar
Desabrocharam em mim quando nasceste…

As raízes que sustentam o teu querer
São o meu respirar em cada dia…

As asas que abrigam o teu corpo
São desenho de cada um dos meus abraços…

O sol que emana do teu sorriso
É a felicidade em que me refugio
E, quando um rio se enche das tuas lágrimas,
Afogam-se em mim todas as alegrias…

Meu filho, água e sol dos meus dias.





TEMA: AMOR - 3º LUGAR EX AEQUO



TÍTULO: “Já não coro”
NOME: Ana Paula Oliveira


Digo amor e já não coro.
Corava quando me corrias atrás.
Agora, envelheço-me.
Olho-me (malfadado espelho!!!) Assusto-me.
Mas já não coro.
As manhãs despreocupadas desapareceram.
Primavera partida. Inverno chegado.
E faz frio.
Transportámos tantos sonhos. Esfumaram-se…
Impossível manter-te ao meu lado, agora já não coro.
Outros caminhos levaram-te.
Eu fiquei. Aqui. Sem cor.





TEMA: OUTROS – 1º LUGAR

TÍTULO: “Um tempo”
NOME: Mónica Margaride


Onde o musgo cresce
À porta de minha casa
E a chuva bete
Quase melodiosamente
Em dias ternos de luz
Quando as árvores
Ululam as canções do vento
E o seguem como nuvens
Em lençóis molhados

De limo e poesia
Fui traineira assolada
Nenúfar e maresia
Constelação e paixão.




TEMA: OUTROS – 2º LUGAR

TÍTULO: “Saudade”
NOME: Joaquim Magalhães dos Santos

Saudade! Gosto amargo de infelizes,
Delicioso pungir de acerbo espinho,
Que me estás repassando o íntimo peito…
(invocação do poema “Camões” – Almeida Garrett)

Que não havia saudade…
Pensava eu… (que pateta!)
Que o “delicioso pungir”
Era treta de poeta…

Afinal o “acerbo espinho”
De que Garrett falava
Existe… E ai! Como ele dói!
Quando na alma se crava!

Ai! A saudade que eu sinto
De estar bem ao pé de vós!
De me dar tão bem convosco,
De saber que ainda havia um “nós”.

Do convívio, das piadas,
Do espírito de entreajuda…
De tanta coisa importante…
De tanta coisa miúda…

E vem-me este pensamento,
Pior ainda: esta incerteza:
Será que a vós também dói
Esta dor que em mim “stá” presa?

Tendes saudades de mim?
Lembrai-vos de mim, por vezes?
Raramente? Quase nunca?
Ou passam-se muitos meses?

Esta dúvida magoa,
Não me deixa descansar…
Por favor, dizei-me breve:
Quando é o próximo jantar?

Com toda a ternura peço,
Com voz doce como o mel:
Organizai! Convidai-me!
Algum de vós me repel?

Prometo ser só sorrisos!
Prometo ser só bondade!
Se também me prometerdes
Que me matais a saudade…




TEMA: OUTROS – 3º LUGAR

TÍTULO: “Sou”
NOME: Lizete Gomes

Poeta e louco
Sou de tudo um pouco!
Sou terra, sou mar
Bonança, tormenta,
Brisa a refrescar
Colo que acalenta!
Sou flor a abrir
E fruto maduro
Criança a sorrir
Velho sem futuro!
Sou água e sou fogo
Lágrima…e logo
Sorriso ardente!
Sou ave que voa livre e feliz.
Árvore frondosa presa pela raíz
Mas, neste momento
Sou… a folha seca
Levada pelo vento!